PedroBarrosPereira4ipam
Trabalho desenvolvido no âmbito da disciplina de Gestão da Comunicação

Out
28

No video que apresento podemos ver algumas dicas para potenciar estratégias de Marketing Viral. Alem dos inumeros e bem sucedidos videos apresentados, constatamos que para o Marketing Viral ser bem sucedido necessitamos de ter uma mensagem que cause um impacto forte na sociedade, as mensagens devem ser visuais não muito longas e com conteudo que faça despertar emoções fortes

Depois de termos conseguido um video que achamos ter a capacidade de passar uma mensagem com sucesso devemos divulgalo no maior numero de sites que tenham um elevado numero de utilizadores para que se dê o efeito da massificação de viewer´s.

Duncan Watt´s sociologo explica que:

Este ponto de vista de cada consumidor como um centro de influência, vai de encontro a uma opinião bastante controversa. O sociólogo diz que o sucesso de uma tendência não depende tanto da pessoa que a inicia, mas antes da receptividade da sociedade à mesma. As práticas anteriores em marketing viral não seguiam o mesmo sentido, focando os seus esforços num grupo de indivíduos, os que potenciavam. Este grupo, com elevada rede social, teria a capacidade de passar rapidamente uma tendência, uma corrente de pensamento promovida por Malcom Gladwell no seu livro Tipping Point.

Duncan Watts através dos seus estudos colocou em causa estes pressupostos afirmando que cada um de nós pode criar um fenomeno viral desde que existam condições propicias para o mesmo. Esta prespectiva não significa que se deixe de empenhar em atingir um grupo de influenciadores, principalmente em relação as taticas de media social.

Portanto o que se pretende é combinar mass marketing e segmentação por nichos de influência, que em conjunto possam potenciar e difundir a mensagem num curto espaço temporal atingindo o maximo de viewer´s nesse espaço. 

Vantagens:

 Relação custo-eficacia – que resiste quando introduzida no mercado estratégicamente. Na comparação com outros formulários de marketing, a Promoção na Internet apresenta a vantagem de custos reduzidos do orçamento e do armazenamento, quando comparado a imprimir folhetos, produzir propagandas da televisão ou do rádio ou controlar um centro da chamada.

Penetração de mercado, com os milhões utilizadores da Internet á procura de produtos e  serviços, qualquer um pode entrar no mercado a uma fração do custo dos métodos tradicionais de marketing.

Avaliaçao facil e em tempo real, retirar estatisticas do sucesso da campanha. Ou seja é facil de mensurar o impacto logo o sucesso da acção.

Desvantagens:

A mensagem deve ser forte facilmente entendida se tal não acontecer não se irá propagar pela rede utilizadores condenando ao fracasso os esforços envolvidos, na pior situação possivel dando uma má imagem as partes envolvidas.

Fontes:

 www.youtube.com

http://www.fastcompany.com/magazine/122/is-the-tipping-point-toast.html

Anúncios
Jan
27

 

Event Marketing

 Tem como principal função orientar e divulgar,  marcas em acções de promoção física tendo como principal objectivo a comercialização e onde são úteis para criar laços por parte dos consumidores, conseguindo obter dados dessas reacções.

Esta técnica tem a aptidão para lidar com  nichos de mercado ou até individuos, pois permite a adaptação, para criar a interactividade, o envolvimento e o interesse e para cortar, porém, a confusão das marcas concorrentes”.

Estes eventos poderão ser interligados com diversas causas, tais como, sociais, desportivas, honorosas, etc. Tem como objectivo despertar o interesse na compra, usar e lançar a avaliação de experiência e recompensa de lealdade. 

Vantagens: 

Reforço de notoriedade da marca

Potenciar os laços com o target pretendido

Desvantagens: 

Normalmente para se conseguir um forte impacto estão acossiados custos elevados.

 

Fontes:

 http://www.appm.pt/socios/sociosempresa/eventos/

www.youtube.com

 

Jan
27

 

 

  Esta técnica de comunicação procura realizar as espectativas causadas por um produto ou serviço no consumidor final. No seu dia a dia consumidor valoriza cada vez mais as emoções e aquilo que o Marketing chama de Brand Experience, é o processo que pretende envolver o consumidor de uma forma diferente e integral, com o relacionamento entre o consumidor e o produto ou serviço, criando assim um impacto positivo pela marca.Como exemplos temos em cima grandes acções de Brand Experience um pouco por todo o Mundo.

Vantagens:

Vontade na repetiçao da compra.

A marca sai valorizada aumentando notoriedade.

Desvantagens:

So deve ser feito com marcas top of mind

Acarreta custos elevados

Fontes:

 http://www.meiosepublicidade.pt/2006/10/27/A_era_do_brand_experience/ 

www.youtube.com

 

 

 

 

 

Jan
27

O marketing tribal aparece com a função de reforçar os laços existentes com o consumidor. O consumo torna-se agora algo de especial, com uma forte vertente emocional. O marketing tribal procura então despertar o lado sentimental ou emocional dos seus consumidores ao contrario do lado racional até agora mais utilizado e motivo de interesse.

Preocupa-se em analisar a personalidade, as motivações, os sentimentos da sua tribo ou público-alvo, acima de tudo a personalizar cada vez mais os seus produtos/serviços em prol da sua tribo. É de notar que neste caso específico (de marketing tribal), que os critérios sócio-demográficos passem para segundo plano, e que os critérios psico-gráficos sejam o motivo de maior incidência e estudo.

O marketing tribal direcciona-se na vertente das necessidades especificas em oposição das necessidades mundanas, as carencias basicas estão satisfeitas e procura despertar necessidades secundárias daí resulta tambem um consumo especifico, selectivo, como se de um culto se tratasse.

Com esta nova técnica de comunicação aproximação a nichos de mercado é eficiente, as marcas conseguem interagir de uma forma eficaz com o seu público-alvo criando laços emocionais.
As marcas de sucesso são aquelas que conseguem essa interacção com os clientes, passando a fazer parte da sua rotina diária.
A melhor maneira de atingir o público-alvo é aquela que envolve valores emocionais.

 

Vantagens:

 Esta técnica, tem como vantagem o facto de podermos criar um serviço personalizado.

 Desvantagens:

Se estratégia for mal planeada e a marca não estiver à altura das expectativas do mercado, terá o efeito oposto e será açossiada uma imagem negativa da marca.

 

 

 

 Fontes:

http://www.slingshot.online.pt/marketing-tribal-slingshotonlinept

www.youtube.com

http://www.appm.pt/newsletter/pdf/APPMnews41_200611.pdf

 

Jan
27

O poder está na mão do consumidor!!!

Nos dias que correm, empresas e marcas que pretendem chegar de forma sedutora e eficiente ao seu público-alvo, sabem que é indispensável recorrer a meios e técnicas de comunicação inovadoras e criativas.

Os mercados têm vindo a mudar de forma assustadora como tal, cada vez mais necessitamos de ser pro-activos e dinamicos em tempo de resposta, as adversidades, as teorias e as técnicas que em outros tempos eram suficientes para assegurar o sucesso de determinado produto, tornaram-se na maior parte dos casos, obsoletas!

Cabe então às marcas descobrirem novos métodos de cativarem e chamarem a atenção do consumidor. Com as novas ferramentas de comunicação, já não chega ter um anúncio na televisão e esperar que o consumidor o veja pois este é cada vez mais selectivo, exigente e informado!

O Punk Marketing é precisamente um corte com todos esses valores convencionais.

Richard Laermer e Mark Simmons, autores do livro Punk Marketing, afirmam que se trata de “uma maneira diferente de se fazer as coisas. É uma filosofia que rejeita as verdades estabelecidas e que parte da premissa que agora é o consumidor (não as marcas) quem manda”. Os dois autores afirmam ainda que “Punk Marketing é uma atitude de rebelião contra o tradicional. Uma nova forma de marketing que rejeita o status quo e reconhece o deslocamento do poder das corporações para os consumidores”.

Sendo assim, escreveram um conjunto de regras simples para um Marketing assente no senso comum, sem meias palavras surgiu:

 – o Manifesto do Marketing Punk, que passo a enumerar:

1. Se não arriscares, morres: Em tempos de mudança o maior risco de todos é não correr riscos.

2. Porque não perguntar: “Porque não?”Pressupostos são apenas isso. Tudo o que assumimos é normalmente uma meia-verdade ou generalização que em algum momento teve um objectivo, mas agora… destrói as soluções criativas.

3. Assume uma posição firme:Tentar ser tudo para todos, resulta inevitavelmente em quase nada.

4. Não cedas: Os clientes são importantes mas não têm necessariamente razão.

5. Desiste do controlo: Os consumidores agora controlam as marcas. Os marketeers inteligentes sabem e vivem com isto, em vez de lutarem contra uma verdade incontornável.

6. Torna-te visível: Expõe-teCria relacionamentos de confiança. O relacionamento de confiança entre a marca e consumidor, como entre pessoas, assenta na honestidade.

7. Cria inimigos:Todas as marcas precisam de se posicionar como alternativa.

8. Fá-los querer mais: Como os mestres diriam: “Nunca lhes ensines tudo o que sabes. Ensina-lhes tudo o que eles sabem!”

9. Sê mais esperto que a concorrência: Sê mais inteligente do que o tipo do lado. Não te deixes levar pelo dinheiro fácil e não tentes competir gastando mais do que os outros.

10. Não te deixes seduzir pela tecnologia:O meio já não é a mensagem. A mensagem é a mensagem é a mensagem.

11. Conhece-te a ti mesmo:Se não percebermos em que é que somos bons, podemos sentir-mo-nos tentados a tentar ser alguma coisa que não somos.

12. Acabaram-se as tretas do Marketing:Vai directo ao assunto. Expressa-o de uma forma clara e simples. Einstein afirmou “As coisas deveriam ser feitas da forma mais simples possível, mas não de uma forma simples”

13. Não deixes que definam os teus padrões:Ser bom já não significa muito, enquanto ser medíocre poderá causar-te mais mal do que não fazer absolutamente nada.

14. Usa as ferramentas da revolução:Os blogues ou os “social networking sites” como o MySpace, You Tube, Facebook ou Second Life

15. …?É aqui que todos podemos ajudar. Hoje, tudo tem a ver com interacção e não definição; por isso definam o que deve ser o último artigo.

Este conceito assenta num princípio simples: quebrar os valores tradicionais em prol de novas formas de Marketing. Para poder captar atenção dos consumidores, as empresas têm, hoje, muitas opções quando o objectivo é fazer com que os clientes adquiram um produto.

Embora recorra, na maioria das vezes, a formas arrojadas e inovadoras de apresentar produtos, o Punk Marketing pode não ser bem intepretado. Ao adoptar técnicas agressivas e pouco convencionais de promoção, muitos consumidores podem não entender a intenção da marca e da sua nova campanha.

Em contrapartida, o Punk Marketing pode trazer inúmeras vantagens. A última campanha da Apple para os I-pod é um excelente exemplo de como é fundamental a modernização e a criatividade de maneira a cativar novos clientes. A Apple incluiu na sua última campanha um video cuja música conta a produção e participação de um grande nome da música (Jamiroquai), que permitiu atingir o público alvo de um forma criativa e súbtil.

Vantagens: Esta técnica de marketing tem como principal objectivo despertar o interesse, curiosidade, entusiasmo e adrenalina junto dos viewer´s,  levando os mesmos a criarem expectativas elevadas

Desvantagens: Os consumidores podem não ver satisfeitas as suas necessidades e expectativas. Os consumidores podem ver guradas as espectativas e neste caso, a desilusão pode desencadear uma má opinião do produto/serviço.

Fontes:

http://punkmarketing.com/the-manifesto/

www.youtube.com

Jan
27

Marketing Digital é uma nova forma de realizar acções de marketing em que público alvo é convidado a interagir com a marca, o produto ou o serviço.

No Marketing Digital as acções de comunicação recorrem à utilização de tecnologias bidireccionais, como a internet e os telemóveis, através das quais as empresas podem promoverem os seus produtos, conquistarem novos clientes ou criarem uma relação de comunicação com o seu público alvo.

O Marketing Digital espera crescimentos significativos para os anos que se seguem. Muitas marcas já experimentaram as vantagens do Marketing Digital

Ao falar de Marketing Digital estou a referir um conjunto alargado de canais de difusão (internet, e-mail, telemóvel, jogos de computador, displays interactivos, etc.) e técnicas (Search Engine Marketing, Permission Marketing, Rich Media Advertising, Web Surveys, Virtual Worlds, Serious Games, etc.) para comunicação electrónica, utilizados na promoção de produtos e serviços.

Vantagens:

– maior eficiencia na gestão de uma carteira de clientes.

– personalização da informação

–  mensurar as acções efectuadas, taxa muito perto dos 100%

– capacidade de resposta face ás necessidades do cliente

Desvantagens:

– A faixa etaria a que está direccionado é demasiado jovem

– Por vezes leva a segmentação excessiva levando sendo mais dificil atingir mais clientes

 

Fontes:

www.youtube.com

http://www.compal.pt/whatson.php

Jan
27

 

 

O Buzz Marketing e cito Arthur D. Little, “rata-se de uma nova estratégia de marketing que encoraja indivíduos da sociedade a repassar uma mensagem de marketing para outros, criando potencial para o crescimento exponencial tanto na exposição como na influência da mensagem.

Como os vírus reais, tais estratégias aproveitam o fenómeno da rápida multiplicação para levar uma mensagem a milhares e até milhões de pessoas”

 

O Buzz Marketing tem mesmo efeito de propagação que o Marketing Viral que consiste na divulgação pela internet. O Buzz porém tem com vantagem poder ser transmitido por qualquer meio, físico ou digital.

Este é um tipo de marketing que usa os próprios consumidores como meios de publicitar o produto. A ideia é criar um boato é que, se espalhe facilmente entre a população. Pode ser sobre uma empresa, uma marca. Este processo pode acontecer casualmente mas hoje em dia é maioritariamente provocado havendo intencionalidade de se dar o Buzz.

 

Vantagens: Fácil e rápido difundir por qualquer meio físico ou digital

Desvantagens: O Buzz tanto pode ser uma arma com fins positivos ou negativos o mal é que depois de lançado o boato dificilmente é contido.

 

Fontes:

www.youtube.com

http://www.businessweek.com/magazine/content/01_31/b3743001.htm

Jan
26

Marketing de Guerrilha. Este conceito surgiu das guerrilhas usadas em guerras onde existia uma diferença considerável entre os arsenais bélicos e militares dos dois rivais. Os combatentes que possuíam menos recursos, chamados guerrilheiros, precisavam de se valer de outros factores como o ambiente, as condições climatéricas e o apoio de outras milícias e civis, além da arte e da sabedoria para usar métodos não convencionais nas batalhas, procurando assim surpreender os seus adversários. A ideia foi adaptada à realidade da publicidade, onde as agências procuram soluções inteligentes e activas para minimizar a fraqueza orçamentária de pequenas empresas em situação de concorrência com empresas de maior porte, utilizando para isso a diversificação de acções, a recolha frequente e intensa de informações sobre o público e a concorrência e a rapidez de reacção a mudanças do mercado.

Esse conceito, ampliado pela necessidade de atender um público cansado de publicidade, passou não apenas a trabalhar com baixos recursos, mas a trabalhar também com grandes investimentos, na criação de soluções inteligentes e novas alternativas de comunicação. Por entre as diversas armas usadas pelo Marketing de Guerrilha, pode-se constatar a fusão dos media e promoção de vendas como forma de chamar a atenção do consumidor e de fixar melhor as informações passadas no anúncio.

 

 

 

Vantagens: 

-São utilizados diferentes formas de comunicar assim como seus canais de emissão.

-Quando bem conseguida a campanha tem um forte impacto levando a que a divulguem e falem dela.

-Os recursos financeiros a serem utilizados não tem necessariamente de ser elevados para atingir o sucesso e uma boa relação custo beneficio.

Desvantagens:

-Perigo da campanha ser pouco imaginativa ou chamativa levando a que não cause impacto.

-Os baixos recursos podem ser muitas vezes restritivos para se conseguir o efeito desejado.

Fontes:

www.youtube.com

http://portugalstartup.com/2008/06/startup-do-mes/torke-marketing-de-guerrilha-em-portugal/

  

 

 

Jan
26

Endomarketing, segundo a definição da American Marketing Association, é o marketing intracorporativo, ou seja, uma somatória de esforços e ações pré-calculadas e planejadas para provocar mudanças, bem como atrair e manter interesses, relacionamentos e motivações no âmbito interno da empresa, em prol de um objetivo corporativo intermediário ou definitivo, com reflexos diretos no aprimoramento da qualidade de relacionamentos da organização, no âmbito horizontal e vertical.

No ambiente interno, a comunicação destina-se a manter o quadro de pessoal sempre informado do que ocorre na empresa, como um fator de motivação e participação. Desde o momento em que se contrata um novo funcionário, ele deve se familiarizar com o ambiente de trabalho, a filosofia e os objetivos da empresa. Para isso, existem diversos instrumentos, que vão desde a informação direta fornecida pelos colegas de seção e chefias até os chamados house-organs (jornais ou revistas destinadas ao público interno). O essencial é que o empreendedor transmita aos funcionários a idéia de que todos estão envolvidos no desenvolvimento dos negócios, criando um clima de parceria, de confiança.
Dependendo do porte da empresa, a área de comunicação requer profissionais especializados (jornalistas ou relações públicas) que se dediquem exclusivamente à elaboração de boletins, jornais murais, comunicados e programações sociais. No caso de jornais, costuma-se incentivar a participação dos empregados, em forma de textos, comentários, críticas, etc. Em empresas menores, muitas vezes o próprio dono se encarrega do material de divulgação, com as devidas correções no texto, quando necessárias.

Com os recursos da informática e a aplicação de alguns programas simples e eficientes, como o Microsoft Word e o Page Maker, é possível elaborar material de divulgação de excelente qualidade, tanto em texto como em diagramação. O endomarketing pode ser definido como um conjunto de ações utilizadas por uma empresa para vender a sua própria imagem a funcionários e familiares. É nas ações mais simples que o público interno encontra aquilo que procura: a informação, o reconhecimento e o estímulo necessário para um bom trabalho. Qualidade em Comunicação Interna.

Não basta ter uma equipe de grandes talentos altamente motivados. Se ela não estiver bem informada, se seus integrantes não se comunicarem bem, não será possível potencializar a força humana da empresa. A comunicação interna, é algo prioritário que deve merecer, principalmente por parte da cúpula da empresa, grande atenção.

Vantagens:

-Os funcionarios ficam motivados melhorando o seu rendimento e passam uma melhor imagem empresarial.

-Promove o dinamismo e a pró actividade.

-Os funcionarios sentem uma maior responsabilidade na correcção e desempenho das suas tarefas levando a que se sintam valorizados. 

Desvantagens:

– Os funcionarios devem saber lidar com o poder de decisão e a responsabilidade de a tomar no tempo certo.

– A empresa deve passar mensagens que controlem competitividade interna sob o risco de criar ambiente insuportavel.

Fontes:

www.youtube.com

http://quiosque.aeiou.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=ae.stories/4813

Dez
13

Bluetooth Marketing

Por todo o mundo, surgem exemplos de aplicação da tecnologia bluetooth como ferramenta de marketing de proximidade.

Este meio de comunicaçao através dos aparelhos que suportem bluetooth é uma forma acessivel para as empresas, enviarem publicidade em sitios onde exista uma grande aglomeração de pessoas (Ex: concertos, convenções, etc…)atingido dessa forma um publico alvo definido.

Vantagens:

– Baixo custo de passar a mensagem.

– Facilidade em atingir um publico alvo.

– Poder interagir com o publico.

Desvantagens:

– A tecnologia Bluetooth nem sempre está activada nos tlm.

– O utlizador do aparelho pode sentir que é um abuso de confiança estarem a enviar uma mensagem para o seu telemovel.

Fontes:

http://www.marketingtecnologico.com/marketingtecnologico/artigos/default.asp?id=127